Cerca de 40 alunos do 7 e 8º semestre do Curso de Direito da UNIP (Universidade Paulista), da unidade de Santos, estiveram no Instituto Projeto Neymar Jr. nesta quinta-feira (08) para uma visita. Um dos objetivos desse encontro visou discutir o tema de Direito Social de crianças e adolescentes, além de proporcionar uma manhã onde os alunos puderem conhecer o INJR de maneira cívica e verem como funciona a atuação de um projeto no Terceiro Setor no Brasil.

A visita começou logo pela manhã e o grupo de estudantes foi recebido pelo Diretor Financeiro do Instituto Neymar Jr., Altamiro Bezerra. Reunidos no auditório do complexo, os alunos tiveram uma aula completa sobre a forma de atuação do INJR, além de cidadania e a realização de uma atividade lúdica que trouxeram para compartilhar com alguns alunos do projeto.

Segundo Bezerra, receber a turma de Direito da UNIP foi muito importante por sociabilizar com futuros profissionais de direito e ao mesmo tempo trazer a Universidade para dentro do Instituto.

“Os estudantes estão ávidos por conhecimento, estão no banco acadêmico e precisam experimentar a interação com a sociedade, e o Instituto propicia isso. Então esse encontro faz com que a gente tenha uma troca de ideias e eles fizeram uma explanação muito criativa com os alunos, que puderam de uma forma lúdica entender sobre o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), sobre os Direitos da Criança e do Adolescente, a importância de você ter um ordenamento judicial que funcione dentro do país para garantir os seus direitos”.

Verônica Scriptore, Advogada e Professora de Direitos Sociais e Cidadania da UNIP, foi uma das docentes que acompanhou a visita e se mostrou encantada com o Instituto Neymar Jr.  A ideia da visita, segundo Verônica, foi justamente para mostrar na prática como que os direitos sociais são desenvolvidos no Brasil, através e efetivamente de crianças, que estão precisando justamente da questão da saúde, da educação, da alimentação, da moradia e como que o Instituto Neymar trabalha em relação a isso.

“Efetivamente o Instituto me surpreendeu e foi aquém da minha expectativa. Eu acho que o aprendizado que isso trouxe para os alunos que são universitários, que estão quase terminando a faculdade de direito, esse convívio hoje é extremamente importante, não para a disciplina, mas para o desenvolvimento deles enquanto atuantes na área jurídica. Então tudo o que eles ouviram a respeito do Instituto, da importância da educação, do desenvolvimento dos direitos sociais, através da palestra do Altamiro, eu acho que acrescentou bastante na vida profissional deles, porque estamos precisando de juristas que se importem efetivamente, também, com a sociedade”, contou.

Mariana Silva Figueiredo, estudante de direito da UNIP, foi uma das alunas que desenvolveu uma atividade lúdico com crianças do Instituto. A proposta que o grupo trouxe foi de apresentar para as crianças os direitos sociais não só delas, mas como também de todos da sociedade. “O que me chamou mais atenção foi a questão das crianças interagirem bastante. Elas foram bem comunicativas e geralmente quando a gente vai visitar algumas escolas as crianças são muito fechadas e aqui elas são bem abertas. E com um olhar de advogada eu verifiquei que o Instituto foca bastante não só na parte mental e física da criança, mas também a questão social e a compreensão que ela tem que ter, mas como ser humano, de se preocupar com o próximo e a questão da solidariedade”.

Ana Paula Martins, Professora do Direito Constitucional e de Processo Civil da UNIP, falou sobre a importância de conhecer um Instituto como o da família Silva Santos, que oferece conhecimento e aprendizado de qualidade para diversos jovens.

“Nós tivemos uma oportunidade incrível de conhecer esse trabalho maravilhoso de interação com a sociedade civil, que é oportunizar um contra turno para a crianças carentes estarem interagindo com aulas não só de esporte, mas de línguas e outras atividades de reforço escolar e nós aprendemos muito. É importantíssimo que profissionais como eu, professora de direito e consultora de políticas públicas, advogados ou outros profissionais venham conhecer o Instituto. Estamos aqui estarrecidos de alegria”.

Após a apresentação do trabalho com as crianças do Instituto, o grupo de futuros advogados fez um tour pelo complexo liderados por Bezerra. O diretor do projeto reforçou e finalizou seu discurso ao dizer que a visita foi muito importante para enfatizar o trabalho que o Instituto realiza na educação.

“É como eu sempre digo. Tudo começa na sala de aula, então nada melhor do que você ter a universidade e o curso de direito junto do Instituto do dia a dia das crianças. Foi muito bom tê-los aqui”.