Aconteceu nesta segunda-feira, ao longo do dia, no Ginásio do Ibirapuera, o ensaio com todos os artistas que participarão do 2º Concerto Feliz Natal Brasil Believe. Os últimos detalhes do evento em prol do Instituto Projeto Neymar Jr. foram revisados para amanhã (27), às 21h.

Artistas de diversos segmentos da música brasileira participaram dos preparativos para essa linda festa de Natal. Com um repertório composto por músicas clássicas, os artistas foram acompanhados por um coral de 250 vozes e 100 músicos da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo.

O ensaio foi uma preparação para receber os convidados e o público geral, além de alinhar os últimos detalhes para a gravação. A transmissão do Feliz Natal Brasil Believe acontece no dia 25 de dezembro, no SBT.

Hoje no palco os artistas que ensaiaram foram: Alexandre Pires, Agnaldo Rayol, Aline Barros, Caio Duran, Carmen Monarcha, César Menotti e Fabiano, Chitãozinho e Xororó, Israel Novaes, Iza, Ludmilla, Joelma, Matheus e Kauan, Solange Almeida, Wanessa e Xand Avião.

O evento faz parte do calendário anual do Instituto Projeto Neymar Jr. Uma associação civil sem fins lucrativos, localizado no Jardim Glória, na Praia Grande/SP, que atende milhares de crianças, adolescentes e seus familiares, impactando a vida de 10 mil pessoas que vivem em torno do complexo educacional e esportivo.

“Eu e minha família ficamos muito felizes com o sucesso da primeira edição. Foi realmente incrível ver todas aquelas pessoas unidas por uma só causa. Espero que esta segunda edição seja um sucesso ainda maior e que a gente continue auxiliando as famílias e as crianças atendidas pelo Instituto”, afirma o atleta Neymar Jr. que, juntamente com a sua família, é o idealizador do projeto.

A direção geral do espetáculo é do jornalista, roteirista e diretor artístico de teatro e televisão Vildomar Batista, responsável pela produção e direção do Leilão Beneficente do Instituto Projeto Neymar Jr. “O projeto foi idealizado com muito carinho e, principalmente, com respeito às crianças, adolescente e famílias auxiliadas pelo INJR”, comenta Vildomar.