Mesmo com tanta tecnologia ao alcance é difícil imaginar que a criatividade tem limites na hora de inovar. Desenvolver dispositivos que melhorem a vida da sociedade ou até mesmo que sirvam para entreter os consumidores é um grande desafio. Só que nada é melhor do que a criatividade das crianças na hora de desenvolver um robô, uma caneta com tinta infinita, um carro que voa e até um relógio que muda a cor do tempo.

p1340463

E foi com ideias como estas, que a Aula de Informática do Instituto Projeto Neymar Jr. virou uma sala experimental de dispositivos tecnológicos nunca inventados. Segundo o professor da matéria, Henrique Pereira da Silva, de 25 anos, a tecnologia está presente no dia a dia de toda as classes sociais. Ele conta que despertar a criatividade das crianças de maneira lúdica é também um grande ensinamento tecnológico.

“Resolvemos despertar a criatividade deles para a tecnologia e para outras coisas como uma brincadeira nova, objetos úteis no dia a dia e que não existam. Após a introdução da aula eles precisam executar o projeto em duplas ou individualmente. Eles precisam pensar em uma bicicleta que voa ou em carro invisível, por exemplo. E como eles vão saber que isso já existe? Eles vão entrar na internet e ver se alguém já criou utilizando a ferramenta de pesquisa do Google”.

p1340487

E foi depois de uma busca no Google, que a aluna da Turma F2, Camila Amorim de Oliveira, de 8 anos, descobriu que sua invenção não existe ainda.  “Eu criei um relógio que muda as cores do dia, porque eu acho legal se isso for verdade. As cores iam mudar com o tempo e a vontade do dono do relógio. Ia ser bom ter um assim, porque se você não gosta de uma cor você pode mudar”.

p1340472

Camila criou um relógio que muda a cor do tempo

Já Carlos Frank vislumbrou uma moto que voa no tempo para corrigir erros do passado, principalmente. O aluno de 8 anos, também da Turma F2, disse que o mais difícil de desenhar foi o motor da moto, pois ele precisava ser potente para fazer esse tipo de viagem.  “Eu criei uma moto tipo do tempo, mas ela voa para trás e para frente no tempo! Quando tiver alguma coisa errada para consertar ela vai poder voltar no tempo”.

p1340480

Carlos usou a criatividade para elaborar a moto do futuro

Com a introdução da atividade, as crianças colocaram a imaginação em prática e pesquisaram na internet se a ideia que tiveram ainda não foi inventada. Constatado que o dispositivo não existe, eles passaram para o papel o desenho do que queriam criar.

“Eles precisam explicar qual é o benefício e finalidade para aquele dispositivo criado. A aula é como a simulação de criação de um dispositivo novo. Depois as crianças vão desenhar o que criaram e apresentar a utilidade do dispositivo”, finalizou Henrique.