04.maio.18
FSP ensina ferramentas de Marketing Pessoal para familiares dos alunos atendidos

Aconteceu nos dias 25 e 26 de Abril, no Instituto Neymar Jr., o Curso de Marketing Pessoal para familiares dos alunos atendidos pelo projeto, ministrado pela Faculdade Sudoeste Paulista. Empresa parceira do INJR, a FSP trouxe ferramentas de elaboração de currículo e de comportamento para entrevista de emprego. O curso teve 16 inscritos que buscaram uma melhora na carreira ou a inclusão de seus currículos no mercado de trabalho.

O perfil dos inscritos nesse curso da FSP trouxe uma perspectiva da atual situação da economia do Brasil no momento. Dos 16 participantes, entre mães, pais e irmãs de alunos do INJR, apenas um participante trabalha de maneira autônoma, sendo que 15 estão desempregados atualmente. Um dos principais motivos para a proposta de curso elaborada pela FSP foi a recolocação profissional no mercado de trabalho, como conta Marcelo Fernandes Pereira, Coordenador do Curso de Administração e Projetos na FSP, e que ministrou o curso.

“É uma forma dos participantes do curso terem um alinhamento de crescimento pessoal. Visto o atual momento da nossa economia, nós sabemos que a maioria dos inscritos estão desempregados e o que se busca é trazer ferramentas que eles possam ter habilidades, conhecimento e atitude que visem uma recolocação no mercado de trabalho”.

Uma das inscritas que encontra-se desempregada, Brunna Buttner, que é mãe de aluno do INJR, o curso serviu para ela se atualizar sobre o perfil de profissional que as empresas procuram em uma seletiva de emprego. Outro ponto importante que ela ressalta é o aprendizado promovido pela FSP para elaborar um currículo de maneira atraente.

“Eu achei o curso muito bom, porque eu estava totalmente desatualizada por estar muito tempo parada, sem trabalhar, e só cuidando dos filhos. Como eles agora cresceram eu vim fazer o curso e estou voltando a estudar, então quero me aperfeiçoar. Achei ótimo me atualizar porque eu fazia bicos e agora entregar currículo faz tempo que não faço, então o curso foi bom para mim”, contou.

Brunna busca recolocação no mercado depois de passar anos cuidando dos filhos

Já Mariluce Ferreira da Costa, que é Designer Fotográfica e também está desempregada, conta que a parceria com a FSP e o Instituto Neymar Jr. é de grande importância para as famílias. Ela, que completou o segundo curso promovido pela faculdade, conta que as ferramentas aprendidas em sala de aula podem mudar a realidade de todos que se inscreveram no curso.

“Esse é o segundo curso da FSP que estou fazendo aqui e são pessoas muito dedicadas. Eu sempre agradeço o Instituto Neymar Jr. por todas as iniciativas. Com esse curso eles conseguem mostrar para a gente uma área nova, uma nova expectativa de vida para a gente ser um pouco melhor a cada dia”.

Ana Cristina Araújo, Coordenadora Pedagógica da FSP, junto de Marcelo, foram responsáveis por trazer o quede mais novo o mercado de trabalho está buscando. Mesmo sem experiência profissional, ela conta que o interesse e a comunicação na hora de uma entrevista de emprego faz o candidato sair na frente nessa disputa.

“A nossa intenção é deixar as pessoas confiantes e preparadas para entrarem no mercado de trabalho. Falamos muito de recolocação e para isso precisamos estar atualizados sobre o que as empresas procuram e precisam quanto ao perfil profissional. Principalmente quem é mais comunicativo acaba tendo um ganho a mais na hora da entrevista de emprego”.

Durante dois dias, Ana e Marcelo estiveram no Instituto para ministrar esse curso, mas além de passarem técnicas importantes durante o tempo que estiveram com os alunos, o objetivo foi alcançado. Principalmente no quesito de envolvimento dos inscritos durante o curso, como conta Ana Crisina.

“Nosso objetivo foi trazer ferramentas para eles saberem elaborar um currículo específico para a área que eles querem atuar, além da parte de postura e comportamento na hora de uma entrevista de emprego. Fiquei encantada com esse grupo que é muito interessado e que tem experiência de vida, mas estão sem emprego no momento. Percebi que estavam com uma vontade muito grande de aprender e fazer o certo para voltar ao mercado de uma forma mais assertiva”, finalizou.