Acostumado com a velocidade nas pistas de atletismo e a quebrar recordes mundiais, Petrúcio Ferreira saiu há três anos de João Pessoa, na Paraíba, para conquistar feitos que nem ele imaginava. O garoto que hoje tem 20 anos e foi descoberto em jogos escolares por conta da velocidade que têm nos pés, ganhou a medalha de ouro dos Jogos Paraolímpicos Rio 2016 nos 100m na categoria T47. Fã de Neymar Jr. ele sentiu na pele o que é ser um espelho para as crianças, ao conhecer o Projeto Social idealizado pelo camisa 10 do PSG.

p1550271

Ele que até 2013 não tinha acesso à tecnologia, hoje já se rendeu ao mundo das redes sociais e foi lá que conheceu o Instituto Projeto Neymar Jr. Através de sua conta no Instagram, Petrúcio passou a admirar o trabalho feito pelo INJR, e nesta segunda-feira (07) conheceu de perto o que via pela tela do celular.

“A realidade é bem mais legal aqui, onde eu conheci várias coisas. É bem legal saber que o Neymar apoia isso na comunidade de onde ele saiu e passou muitas dificuldades. Hoje ele tem um projeto grande como esse para apoiar a criançada isso é muito legal mesmo”, contou.

p1550219

Recém chegado do Mundial de Atletismo de Paratletas de Londres 2017, Petrúcio garantiu duas medalhas de ouro (100m e 200m) e as trouxe para a garotada do Instituto Neymar ver de perto. Ele visitou o complexo e interagiu com as crianças em sala de aula.

“Gostei muito de passar a minha experiência que eu tenho no decorrer desses três anos de atletismo, que represento o meu país. Interagi hoje com as crianças aqui no Instituto Neymar e ver a alegria da criançada, a curiosidade em perguntar como se corre os 100m com apenas uma mão é bem legal. Isso é o que me deixa mais feliz, em ver que eles estão no caminho certo”, disse.

p1550162

O momento em que Petrúcio deixa de lado a vergonha é para falar sobre a nova vida que lhe pertence. Fotos e autógrafos fazem parte dessa atual realidade, mas o carinho que passou a receber dos fãs é algo que o deixa muito orgulhoso. Ele ainda conta que, quando criança, sonhava em ser jogador de futebol como Neymar Jr., mas que o objetivo principal sempre foi representar o Brasil.

Após uma brincadeira organizada com uma turma de crianças no campo de futebol, Petrúcio não fugiu da raia e respondeu ali mesmo várias perguntas e curiosidades sobre o acidente que o deixou sem uma parte do braço esquerdo, assim como é ganhar uma medalha em paraolimpíada. E foi ali, a céu aberto, que a ficha caiu e ele sentiu o gostinho de passar a ser um exemplo para as crianças.

“Assim como eu, qualquer criança tem um sonho na vida. Apesar de várias dificuldades que a gente passa na vida, de vários obstáculos que temos no nosso caminho, o segrede sempre é nunca desistir. Tem que focar no seu objetivo, no seu sonho e seguir em frente porque tudo pode se realizar. Tudo é possível”.

p1550298